Entre em contato:

Entre em contato:
e-mail: flavio@amputadosvencedores.com.br

telefones: (43) 3338-1791 e 9997-6275

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Férias: Sinônimo de cuidado redobrado no trânsito

Para a maioria das pessoas, a época mais esperada do ano. Mas para quem trabalha nas estradas, férias significam período de trânsito intenso, cheio de complicações, riscos e stress.



Chegar logo ao destino é o objetivo de todos que resolvem pegar a estrada nessa época. Seja a trabalho ou a passeio, o sol, o calor, as filas quilométricas e as situações de imprudência no trânsito são coisas que não perdoam ninguém.

Com tantos veículos circulando, a atenção e o cuidado devem ser redobrados, tanto para o motorista, que além de respeitar as sinalizações do trânsito e estar capacitado para agir de forma prudente em eventuais situações de risco, quanto para o veículo, que deve estar em ordem com as manutenções de pneus, lanternas e motor.

Um pequeno descuido ou momento de distração durante o trajeto podem acarretar em acidentes graves pondo muitas vidas e cargas em perigo, principalmente quando se trata de veículos longos e pesados.

Para os caminhoneiros fazer a manutenção de frota com periodicidade é fundamental para quem quer se livrar dos imprevistos durante o período de trânsito intenso. Controlar o abastecimento, a troca de óleo e as revisões dos veículos além de evitar surpresas desagradáveis, garantem ainda mais agilidade e economia para a sua empresa.

Dicas para uma viagem segura

 A revisão do automóvel ou motos é de suma importância. Não adianta parar num posto de gasolina momentos antes de pegar a estrada e verificar apenas o nível do óleo do motor ou a água do radiador e do limpador de parabrisas. Levar o veículo a um mecânico especializado para revisão completa é o primeiro passo para termos dirigibilidade segura. 


Alguns itens precisam ser verificados com acuidade: 
  • motor, bateria, pneus, estepe, freios, suspensão, faróis, limpadores de parabrisas, macaco, chave de rodas, triângulo e, principalmente para quem for viajar a noite, as lanternas. E não esqueça que todas as luzes e setas devem estar funcionando corretamente. 
  • As estatísticas comprovam que 90% dos acidentes são causados por erros dos motoristas, 6% por má condição das vias e 4% por defeitos dos veículos. 
  • O principal erro que o condutor pode cometer é não colocar cintos de segurança em toda família,  erro que está em desacordo com a legislação de trânsito.
  •  Estudos recentes apontaram que nas rodovias paulistas apenas 33% dos passageiros que se utilizam do banco traseiro fazem uso do equipamento de segurança e que, embora 89% das crianças sejam transportadas no banco traseiro, apenas 20% delas usam cinto.
  •  O transporte de crianças até o 1 ano de idade (ou 9 Kg) deve ser efetuado na posição invertida, isto é, com a cadeira de costas para o movimento, pois, deste modo, reduz-se em 90% a probabilidade de ocorrer sérias lesões no pescoço e coluna do bebê.
  •  As cadeirinhas de segurança devem ser usadas obrigatoriamente até 36 Kg ou, no mínimo, 1,45 m de altura.