Entre em contato:

Entre em contato:
e-mail: flavio@amputadosvencedores.com.br

telefones: (43) 3338-1791 e 9997-6275

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Pedestres, sejam cautelosos no trânsito

Nas ruas não é só o motorista que precisa tomar cuidado para evitar acidentes. Pedestres também precisam estar atentos ao caminhar pelas vias, a fim de que não aconteçam atropelamentos e tragédias.

De acordo com dados estatísticos da Seguradora Líder DPVAT, do total das 216.150 indenizações pagas  no primeiro semestre de 2012 pelo Seguro DPVAT em casos de morte, invalidez permanente e despesas médicas, 24% foram destinadas aos pedestres, perdendo apenas para os condutores (motoristas + motociclistas), que representaram 59% do total das indenizações.

Além dos princípios básicos para a segurança do pedestre (observar o tráfego, olhar atentamente em todas as direções ao atravessar a rua), outros cuidados podem ser tomados:

► Atravesse sempre na faixa de pedestres;

► Respeite a sinalização para o pedestre, quando houver;

► Utilize as passarelas para pedestres nas grandes avenidas ou rodovias;

► Nunca desça de um ônibus fora do ponto;

► Não abra a porta ou desça de um carro sem primeiro olhar se estão passando pedestres ou veículos;

► Jamais tente atravessar uma via se o sinal estiver aberto para os carros;

► Não passe correndo na frente de uma garagem. O motorista pode não estar vendo você.

Lembre-se, você pode não controlar o motorista do carro, mas sua disciplina ao andar pelas ruas pode garantir sua vida.

Em Curitiba, dados do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran) revelam que o número de atropelamentos cresceu 5% na comparação entre o primeiro semestre de 2013 (352) e o mesmo período de 2014 (370). De janeiro a junho de 2014, 437 pedestres ficaram feridos e 5 morreram na capital. A maioria de pedestres feridos em Curitiba, em 2014, é homem e tem mais de 60 anos.